Warning: filesize(): stat failed for mais-um-legado-olimpico-parque-das-figueiras-e-inaugurado-na-lagoa-imgs.zip in /mnt/hd_data/html-novo/wp-content/themes/rmc/functions.php on line 282

Warning: readfile(mais-um-legado-olimpico-parque-das-figueiras-e-inaugurado-na-lagoa-imgs.zip): failed to open stream: Arquivo ou diret�rio n�o encontrado in /mnt/hd_data/html-novo/wp-content/themes/rmc/functions.php on line 283

Warning: unlink(mais-um-legado-olimpico-parque-das-figueiras-e-inaugurado-na-lagoa-imgs.zip): Arquivo ou diret�rio n�o encontrado in /mnt/hd_data/html-novo/wp-content/themes/rmc/functions.php on line 284
Mais um legado olímpico, Parque das Figueiras é inaugurado na Lagoa – Rio Media Center
Ícone de Linguagem

Escolha sua língua / Choose your language / Elija su idioma

Português English Español

Rio de Janeiro, 26 de maio de 2017 13h43

Jogos Rio 2016

Rio Media Center

Mais um legado olímpico, Parque das Figueiras é inaugurado na Lagoa

14/12/2016, às 11:28

Parque das Figueiras_Foto Daniel Coelho
Parque das Figueiras_Foto Daniel Coelho_07
Parque das Figueiras_Foto Daniel Coelho_06
Parque das Figueiras_Foto Daniel Coelho_05
Parque das Figueiras_Foto Daniel Coelho_04
Parque das Figueiras_Foto Daniel Coelho_03
Parque das Figueiras_Foto Daniel Coelho_02

A Prefeitura do Rio inaugurou neste fim de semana o Parque das Figueiras, na Lagoa, com 18 mil metros quadrados. A área, completamente revitalizada, abrigou as instalações de remo e canoagem dos Jogos Rio 2016, e é mais um legado olímpico para a cidade.

O parque conta com 500 metros de ciclovia, 40 bicicletários, brinquedos infantis, espreguiçadeiras, Academia da Terceira Idade (ATI), duas estações de ginástica, estação Bike Rio e uma base da Guarda Municipal.  O plantio de 190 árvores nativas da Mata Atlântica e a manutenção das já existentes, incluindo três figueiras gigantescas, garantem uma atmosfera adequada à prática de esportes e para descanso e piquenique.

— Houve todo um processo de compatibilização com o programa olímpico para aproveitarmos as árvores e os recursos existentes, tanto que a prefeitura exigiu que não se mexesse nas árvores. A ideia principal era que o lugar, após as Olimpíadas, servisse de fato à população — explicou a assessora de Zonas Olímpicas da Empresa Olímpica Municipal (EOM), Claúdia Grangeiro da Silva Castro.

O projeto permite que o público tenha acesso gratuito ao local, que permaneceu privado por mais de 40 anos. Entre os empreendimentos que funcionaram ali estão a academia Estação do Corpo e a Boate Praia. A área foi devolvida à prefeitura em dezembro de 2012, quando começou a demolição da academia. Em 2013, foi cedida à Fifa para a Copa das Confederações e, por ser bem avaliada como central logística, voltou a ser solicitada pela Fifa para a Copa do Mundo de 2014. Este ano, as modalidades olímpicas e paralímpicas de remo e canoagem também utilizaram o espaço. Os tapumes que cercavam o parque foram retirados na tarde de sexta-feira (10/12).

— Trata-se de um local extremamente aprazível para um passeio de fim de semana com a família e para a prática de atividades físicas. Desde o meu primeiro dia como secretário os moradores da Lagoa pedem esse espaço de volta. Finalmente, chegou o dia — comemorou o secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, Marcus Belchior.

A criatividade é a marca principal do Parque das Figueiras. Brinquedos e bancos foram feitos com troncos de árvores que tombaram após fortes rajadas de vento; e mosaicos desenvolvidos sobre manilhas que serviram originalmente para enrolar cabos de energia viraram mesas para os frequentadores do parque.

No domingo (11/12), uma variedade de shows marcou a entrega do espaço à população. Os grupos Pietá, Kosmo Coletivo Urbano, Pandeiro Repique Duo e Aline Paes (O Fusca) chamaram a atenção dos visitantes que circulavam pelo parque, das 10h30 às 17h. Os artistas integram o Festival Mimo de Música, com apresentações ao ar livre. Caminhões food-truck também participaram do evento.

As obras do parque foram realizadas em duas fases. A primeira foi concluída em 2015 e incluiu a demolição das áreas da Estação do Corpo e da Boate Praia, drenagem, iluminação e a pavimentação. Técnicos da Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconserva) nivelaram e asfaltaram toda a área, com a supervisão e parceria da Empresa Olímpica Municipal (EOM).

Em 2015, o terreno foi utilizado para a montagem de estruturas do evento-teste de remo. O espaço foi entregue ao Comitê Olímpico Internacional (COI) em abril de 2016 para início das montagens do overlay de apoio às operações da OBS (Olympic Broadcast Service) e das demais instalações temporárias de apoio aos atletas e às equipes técnicas. O terreno foi devolvido à prefeitura em outubro. A partir daí, a Seconserva iniciou a implantação de bancos, canteiros e outros equipamentos.

Parque Radical — O projeto inicial para o terreno da antiga Estação do Corpo previa um Parque Radical. No entanto, diante do legado olímpico do Parque Radical de Deodoro, a proposta para a região da Lagoa Rodrigo de Freitas perdeu a funcionalidade, já que iria competir em termos de atrativos com uma instalação olímpica. Sendo assim, a Secretaria de Conservação optou por entregar um novo parque público aos cariocas, sem a característica radical, uma área de lazer voltada para o esporte e para a família.